Leonardo Gaciba defende a atitude da gandula Fernanda

Tanto em Porto Alegre quanto no Rio de Janeiro, os gandulas chamaram a atenção nos clássicos. No Engenhão, a reposição de bola rápida de uma gandula foi decisivo no primeiro gol do Botafogo sobre o Vasco. No Beira-Rio, o gandula colocou a bola em campo para uma cobrança de escanteio do Internacional, no Gre-Nal.

Segundo o comentarista do Leonardo Gaciba, as duas situações são completamente diferentes.

– O gandula existe para repor a bola com velocidade. Para os dois lados. Foi o que aconteceu no Engenhão. Eu já apitei. O mesmo critério é ultizado para os dois lados. No Beira-Rio, ele chega à beira do campo e rola para o campo. A atitude não é a mesma para os dois lados. Provavelmente, isso será proibido nos próximos dias – disse Gaciba, em participação no “Redação SporTV”.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em botafogo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s